Live Webcam Discounts and Promotions
Início Literatura

Literatura

Jean Wyllys esteve em feira de Santana nesta quarta feira para lançar o livro Ainda lembro que fala da passagem dele pela casa do Big Brother e claro o GLICH juntou os Gays da Cidade e fomos recepcionar nosso mais popular representante.
Na tarde de 27 de junho de 2005, na livraria LDM, no Centro de Salvador, o professor, escritor e jornalista Jean Wyllys, autografou centenas de livros para seus leitores e fãs.
Crítica: No livro "Ainda Lembro" de Jean Wyllys é exposto o gay sério, a normalidade homo
Quando a estrela Dalva estourava na rádio com os versos de Belmiro Barrela “Foi numa cidade do sertão, que eu perdi meu coração, Caruaru, a princesinha do norte és tu”, o garotinho Zé Maria, um caruaruense incomum, bem que podia estar brincando com outros meninos no chão de terra. Pisando no barro que viraria ouro nas mãos do mestre Vitalino.
Acho que contando ninguém vai acreditar. Mas em pleno sábado e numa Salvador cheia de agitos e de tentações, uma rapaziada do bem saiu de casa para participar de algo pra lá de bom. Eles lotaram o quintal do Grupo Gay da Bahia tão somente para “soltar a voz e abrir o coração”. Foram os garotos e as garotas, que integrantes do Projeto Se ligue, fizeram um “Sarau Literário” em que a Poesia correu solta.
Confira a poesia de Anselmo Vieira
Com vinte por cento da renda destinada as Obras Assistenciais da Irmã Dulce, o Jequieense Waldeck – que outro dia mostrou aos americanos a força da poesia gay brasileira - lança agora um novo livro.
Na unidade de extensão do campus universitário da UEFS, na área externa do departamento de filosofia e ciências humanas, em Feira de Santana, aconteceu – coincidentemente - com as comemorações da Semana da Mulher na “Princesa do Sertão”, o lançamento do livro “A possibilidade jurídica de adoção por casais homossexuais”.
Com as alpargatas em prosa, nós que somos desta Bahia das letras – a mesma nação acarajé e mãe de um Castro Alves, Antônio Short e Wally Salomão, vamos aproveitar o momento e dar um aperto de mãos. Dizer um sincero “prazer em te conhecer” ao poeta: Valdeck de Jesus.

Mais populares

Posts recentes

ArabicChinese (Simplified)DanishDutchEnglishFrenchGermanGreekHebrewHindiIndonesianItalianJapaneseKoreanLuxembourgishMalayNorwegianPersianPolishPortugueseRussianSpanishSwedishThaiTurkishUkrainian