Tem um “Deus que escuta” assim é a mais pura tradução do seu nome. E a sua arte é a verdadeira mensagem: Se houver divindades por perto o recado será dado! Talvez tanta inspiração venha, dentre outras coisas, também do repertório da banda BOYZ 2 MEN da qual, este charmoso andaluz de Huelva, é fã. De pele morena, cabelos longos, negros e no vigor dos 26 anos, Ismael Alvarez é um impar do debuxo.

As suas ilustrações – várias e dos mais variados temas – são agradáveis de se ver. Há uma nítida impressão de que nos seus divertidos desenhos gays, os homens são seres vivos e que vão sair do papel à qualquer momento. Já o restante do trabalho é um portifólio repleto de cenas apaixonantes. Todas dignas de atenção e repletas de surpresas. Uma coisa interessante e que diferencia a arte de “Isma” , como seus amigos o chamam na intimidade, é que os seus personagens, diferentes por exemplo dos de Joe Phillips, que são maravilhosos e famosos no mundo todo, não nos parecem “fabricados” para atender uma demanda do marketing gay.

Os deste desenhista espanhol não são tomados pela “euforia ianque” em que todos são sempre os superiores, os vencedores ou os hienamente sorridentes. Pelo contrário, os rapazes de Ismael são reais e ricos em detalhes e que fazem parte de um sentir europeu muito forte. O andaluz é muito sincero, parte da sua criação vem da sua própria vivência homossexual. Não tem como se negar o potencial e o talento existentes nas suas ilustrações. Além do mais Ismael é um ser engajando, contrário à injustiças e ferrenho guerreiro anti-homofobia. Então, que tal a gente conhecer os trabalhos do Alvarez?

Quando você descobriu que tinha esta vocação para o desenho? Você tem alguma formação acadêmica?

Se pode dizer que nasci com um lápis debaixo do braço. Desde que era pequeno sempre me entusiasmei com o mundo da pintura e da ilustração cômica. Nunca tive uma formação específica. Tudo aconteceu genuinamente à partir de mim mesmo. Sou como uma esponja, vou absorvendo tudo para depois plasma-lo com o meu estilo. Resumindo, a minha vocação e a conheci dede que fiz uso da razão, e sou, inegavelmente, um autodidata.

Como você define a sua arte?

Difícil pergunta, como definir a minha arte…puf! Digamos que tudo o que faço acontecer num papel em branco – são todos e cada um dos sentimentos que no momento da criação se apoderam de mim. Alegria, tristeza, excitação, humilhação, enfado…, tudo o que sinto é retratado numa ilustração. Entretanto podemos definir minha arte como uma “expressão da própria mão”…Já que não podemos pensar pensa-la com muita nitidez. Todo artista dirá isso: a minha arte não tem definição – cada um ao vê-la, terá as suas próprias conjecturas e a absorve de maneira individual e distinta

A homossexualidade e o estilo de vida gay é uma fonte de inspiração?

Claro que sim. A homossexualidade e o estilo de vida gay é uma fonte de inspiração, já que eu mesmo sou gay. E pego da vida diária muitas fontes, e sobretudo, da vida gay. Pode ser que algumas vezes eu possa cair num pieguismo gay, mas não me importa. A vida é tão cheia de momentos piegas, e é tão maravilhosa.

Dentre os seus trabalhos há algum que você goste ou se identifique mais?

Não tenho nenhum trabalho com o qual me identifique mais, como já disse, todos levam algo de mim. Pela lógica talvez eu devesse me identificar com todos, mas não é assim. Se eu tivesse que eleger alguns em especial, seguramente seriam os de temática gay, já que sou gay e com eles eu deveria me identificar melhor. Mas como já disse, não há nenhum em especial.

Existe algo de sua personalidade nas figuras retratadas? Há sentimentos pessoais, fantasias ou contestações particulares em algumas obras?

Efetivamente, e como já disse antes, misturo muitos sentimentos e vivências minhas nas ilustrações. Alguns dos personagens inclusive são gente conhecida (meu namorado, meus amigos e eu mesmo…) As pessoas são ávidas e gostam que meus sentimentos, idéias e fantasias sexuais sejam refletidas nas ilustrações. Assim elas podem ir me conhecendo aos poucos .

Você é um homem bonito e talentoso. É fácil conviver com o sucesso e a beleza? Você é muito assediado? Tem alguém no seu coração?

Ah! Não me considero um homem bonito, em todo caso normal e em alguns momentos semi-atrativo. Contudo vou te dizer que sou bastante desejado, e outros também não são? Ahahah. As pessoas são mais atraídas pelo meu trabalho, pelos meus desenhos e porque não sou nada tímido. Digo as coisas que penso. Há quatro anos eu tenho alguém no meu coração, chama-se Manuel, um rapaz a quem amo com loucura. Inclusive tem posado de modelo para várias das minhas ilustrações.

Você doaria ou faria algum desenho para ilustrar campanhas em favor de causas sociais do tipo “defesa da vida animal”, “gente com fome”, “combate a Aids” ou pela legalização da “união civil entre pessoas do mesmo sexo”?

Sim. Eu doaria todo trabalho que fosse possível fazer por uma causa nobre. De fato já doei a minha arte e o meu trabalho para várias causas sociais – fiz ilustrações para campanhas publicitárias, como na Luta Contra a AIDS, contra o Terrorismo, etc. Sempre estou disposto a colaborar e grátis para estes tipos de causas. Já que o sentido das mesmas é bom. Quanto as injustiças estas nunca deveriam existir. Estamos no século XXI e é incrível ver como ainda existem tanta miséria e sofrimento no mundo. Da pena ver gente com fome em tantos outros lugares do planeta é nós aqui com comida em abundância e podendo ajudar. É incrível como ainda existe hoje em dia a Homofobia, os maltratos aos animais , o terrorismo. As vezes, que gostaria que o mundo parasse, e eu pudesse respirar um ar puro para seguir adiante.

Que imagem você tem do Brasil?

Eu não conheço o Brasil mas deve ser um país formoso. Eu tive a possibilidade de ir a São Paulo, mas no final não pude viajar, fiquei com muita vontade. Deve ser o Brasil um precioso país, com seu clima, suas paisagens e a sua gente…. Estou certo de que me receberão de braços abertos cheios de calor humano. “O Brasil é um sonho dourado”.

Na sua opinião quem faz uma arte homoerótica de qualidade atualmente?

Existem muitos artistas homoeróticos de qualidade, e muitos são os ilustradores a quem admiro, alguns deles meus amigos. Como Patrick Fillion, Sve Rennes, Glen Hanson, Howard Cruse, etc. Sabem expressar-se de uma maneira muito especial e sem nenhum tipo de veleidades. Eles tem mais sensibilidade e sensualidade na hora de misturar as próprias idéias. Mas não devemos esquecer de Tom da Finlândia. Este consagrado criador nasceu em 1920 e é um dos meus preferidos, e por dizer de alguma maneira, um dos meus mentores. A sua maneira de ilustrar me encanta. Os corpos perfeitos e esculturais com os quais dá vida aos seus personagens de olhares penetrantes e misteriosos. Foi uma pena que tenha morrido em 1991 de enfizema pulmonar, e que não tenha podido seguir nos deleitando com a sua arte. Pelo menos em 1984 criou uma fundação uma fundação em Los Angeles [www.tomoffinlandfoundation.org] , com a finalidade de preservar a sua obra. Um trabalho reconhecido em grandes centros como o Museu de Arte Contemporânea de Los Angeles e o Museu de Arte de São Francisco.

Quem é o Ismael Alvarez?

Simplesmente um cara de 26 anos a quem encanta desenhar e misturar em suas ilustrações tudo aquilo que deseja. Sou um homem sincero, amante da vida, me encanta o sexo [se pode ver isso em meus trabalhos ahahah] e sigo sendo o mais feliz que posso. Me divirto e faço divertir a todos que os que apreciam a minha arte, e por isso estou sempre em contato com os meus seguidores através da minha WEB: www.ismaelalvarez.com Se querem me conhecer, me visitem. Tenho muito prazer em conhecer gente nova e fazer amigos. Um beijo enorme para todos os meus amigos do Brasil! Lindos!

Mais um dos bonitos trabalhos de Ismael