Mixto Quente entrevista Marccelus

Confira entrevista do Mixto Quente, com o Marccelus

7804488e5ftQuem é Marccelus Bragg?

Sou um homem gay de 45 anos, virginiano, artista plástico, bodybuilder, Gay-webmaster do Marccelus Portal, entusiasta da visibilidade GLSBTS e membro de honra do Grupo Gay da Bahia do qual fui militante e ativista.

Quais os segredos de beleza de um homem tão enxuto como você?

A melhor forma de se conservar bem é ter auto estima. Ter um interior livre de culpas e se sentir verdadeiramente feliz diante de tudo e de todos. Não sofrer por antecipação e muito menos, ter grandes ambições e sonhos impossíveis. É viver a chegada da maturidade numa boa, saber aceitar os limites impostos pela natureza e não se sentir inferior ou frustrado com a calvície ou os cabelos brancos que aparecem. E muito menos com a natural diminuição de potência que se avizinha. “Sexo nesta etapa da vida vai caminhando pra qualidade e não pra quantidade” . O quarentão é um homem bonito se olhado como tal. Nesta idade – já que não se é jovem nem tão pouco ancião – o grande dilema é se posicionar esteticamente: calça cumprida ou shortinho?, Careca mesmo ou uso boné?. São dúvidas e vaidades. Mas asseguro que o homem nesta fase tem os seus encantos. Há gente novinha que adora e tem fetiche com coroas e existe os mais maduros que aceitam e procuram estabilidade afetiva com um homem similar. Enfim tem gosto pra tudo e só fica sozinho, quem não abre o coração e prefere apostar no príncipe encantado, no Godot que não chega. Eu malho, pego pesado na academia porque halterofilismo é um esporte que me faz bem. Faço uma dieta rica em frutas e saladas e não sou radical com nada, embora nunca tenha fumado na vida, não sou contra quem fuma. Bebo socialmente e quando for preciso fazer plástica, tendo dinheiro, a farei numa boa.

Quais as principais caracteristicas suas e quais caracteristicas que você considera importante salientar em uma pessoa para ser seu amigo?

Sou por formação honesto e sincero, não tenho nenhum receio de perder uma amizade por falar a verdade. Mentir ou omitir algo para ser agradável com alguém que se gosta é estar traindo essa pessoa. Falsidade e hipocrisia não é comigo. Amigo de verdade escuta e fala com sinceridade. Com o passar dos anos me tornei caseiro e menos agitado, mas adoro receber gente pra almoçar, jogar conversa fora e abraçar. Pra ser meu amigo, meio caminho andado é gostar de animais, cachorros em especial. Depois disto é olhar nos olhos. Amo pessoas de personalidade que encara a gente quando fala. Estas são especiais. Detesto gente perfeitinha…adoro pecadores, indecisos, falastrões, sentimentalóides, sonhadores, portadores de afetações calorosas, enfim….sempre me apaixonei e tenho inveja pelos diferentes e ousados.

1419156d6kn

Você se considera sex?

Creio que sim, se visto numa escala de valores para homens com mais de 40. Agora que os braços e os peitos tomaram forma (músculos e não silicone) e com a bunda grande que tenho, acho que o conjunto não é ruim. No mais tenho traços bem masculinos , umas entradas e cabelos brancos nas têmperas…suponho que alguns considerem coroas assim bastante comestíveis

O que mais te atrai em um homem?

Barba por fazer, pernas grossas e peludas. Risadas e gargalhadas em bocas carnudas. Óculos e bonés em certas ocasiões. Cuecas, sungas e tapa sexo. Cabelos curtos e a cantada bem feita, sou um idiota, não resisto a gente inteligente. Sou presa fácil diante de gentilezas.

Existe amizade verdadeira entre gays?

Claro que sim. Sempre apostei na boa natureza das pessoas. Prefiro acreditar que os maus ou os geneticamente ruins (conhece a fábula do escorpião e a rã?) são poucos e são minoria. Quase todos os gays circulam em pequenos grupos, estão sempre cercados de amigos também gays. Seguramente amizade sincera deva existir nestes relacionamentos. Há sempre o amigo confidente e aquele que é o indispensável de todas as horas.

Como você define o atual perfil do movimento GLBTTS na Bahia?

Bem diferente da minha época de militância nos anos 80. Hoje há na Bahia mais recursos oriundos do apoio governamental no trato da visibilidade homossexual. Paradas gays sendo parte subsidiadas com recursos públicos. Afirmo com convicção que todo o trabalho de prevenção das DSTs do inicio da AIDS em 1985, serviu para fazer a população de agora, a no mínimo, se acostumar com a presença e a interferência dos gays nas mais diversas atividades e setores da sociedade. Existe ainda o GGB, a nossa veterana e combativa entidade de proteção aos direitos homossexuais.

Há bem menos intolerância e preconceito?

Asseguro que ser homossexual na Bahia é mais fácil agora, embora ainda se continue matando gays em razão da homofobia que teima em resistir à lei e a civilidade. Mas é um longo caminho de dor. Fazem 10 anos do cruel assassinato do ator homossexual Moacyr Moreno da “Cia. Baiana de Patifaria”, ele figura numa triste estatística. Quase 200 gays e lésbicas baianos foram executados pelo preconceito nas duas últimas décadas e somente neste ano e até junho, já tínhamos 10 conterrâneos mortos vítimas da violência e do ódio anti-gay.

Qual a sua visão do nordeste gay frente o restante do Brasil?

Vejo assim. A gente não pode de maneira alguma comparar a potência que é a São Paulo Homossexual com o resto do Brasil. Lá se faz uma gigantesca parada gay, a maior do mundo. Tem mais organizações, opções de pegação, lazer especializado e ambientes friendly e se gasta mais porque se tem dinheiro para gastar. Há consumo de bens e de serviços GLS. O Rio não fica atrás, nada tem a dever a São Paulo porque, aproveito aqui para desabafar, todos nós temos um dívida impagável com o Rio. Gays do passado, reprimidos e infelizes nos seus estados de origem migravam aos montes e se davam bem no paraíso carioca. O Rio era a pátria mãe dos malditos. O boom cultural gay do meado do século passado se chamava Rio de Janeiro. Até hoje é lá que se ousa e se tem vanguarda. Sempre amei o Rio. E o nordeste tem as suas excelências gays, proporcionalmente é claro, mas tem. Se a questão é se divertir e ter prazer, independente de ser nordeste ou não, o melhor lugar do mundo é o aqui e agora. Sem bairrismos.

Como começou o “Marccelus.com”?

marccelusfotos05048ulA idéia foi política. Mostrar que homens de meia idade são participativos, existem enquanto objetos de desejo, podem ser bonitos e referenciam a homossexualidade como qualquer outra faixa etária. Embora não me ache modelo de nada apelei pro meu corpo para agenciar uma mudança no consciente coletivo. O sentido era este: ” estou aqui aos 45 anos e sou assim. Se eu posso ser um gay feliz e sadio vc também pode, mexa-se!” Usei a minha imagem, as minha idéias e o meu estilo de vida como experiência inicial e deu certo. Muitos compreenderam a mensagem do site e no livro de visita há muitos registros de homens que se sentiam jogados pra escanteio ou passivos diante da meia idade e que resolveram mudar algo em suas vidas. Acho que foi positivo sacudir o conformismo dos coroas e distribuir a perplexidade do algo novo em suas existências.

Qual a principal contribuição de um site como o “Marccelus Portal”?

O Marccelus Portal existe ha quatro meses. Já temos uma boa visitação diária e contribuímos no sentido de divulgar sempre e acima de tudo conteúdos GLSBTTS. De alguma forma é uma missão pra mim continuar falando e batendo na mesma tecla: ” A homossexualidade é uma benção” e manter o site nesta linha da valorização da homossexualidade e tratando de ajudar ao máximo a visibilidade de gays e de lésbicas é mais que um orgulho ou uma vaidade pessoal. É um respirar. Sou feliz sendo homossexual e quero partilhar isto com as demais pessoas e uso o site como veículo deste meu exemplo afirmativo. Daí porque tantos amigos e outros sites parceiros figuram no mesmo e me ajudam a caminhar rumo ao arco-iris. Todos os que estão na lista de páginas recomendadas e dos sites amigos no Marccelus Portal são tesouros e os tenho como preciosidades do nosso mundo.

Quais as próximas novidades do portal?

Tenho idéias de transformar o Portal num canal mais politizado. Embora o lado profano do site seja de dar água na boca. Não quero fazer um site sisudo e chato, mas tenho o dever de educar também. Então vou adiantar algumas intenções do Marccelus Portal.

1 – Fomentar a edificação no país de um monumento à diversidade sexual (monumento gay se preferirem) que bem poderia se acontecer no Maranhão dada a primeira execução pública de um sodomita tupinambá no século XVIII.

2 – Criar uma associação de Portais de conteúdo GLS do norte e nordeste, com vistas à incentivar a existência de similares em estados de pouca penetração , facilitando o intercâmbio de campanhas em comum e para valorizar o turismo do gênero.

3 – Participar ativamente da luta para o reconhecimento no Brasil do DIA DE LUTA CONTRA A HOMOFOBIA institucionalizado pelo ILGA.

4 – Cada vez mais disponibilizar artigos que tratem da história desta orientação sexual e interagir junto a ONGs Gays e de Lésbicas para que aspectos da homossexualidade no Brasil sejam tombados pelo Ministério da Cultura, como “bem imaterial” da nossa gente, o que já está acontecendo com símbolos da cultura negra e etc. Tem mais novidades, mas vamos deixar 2005 chegar.


marccelusphotos000648dkEm um portal GLS qual a medida do equilíbrio entre matérias sobre militancia e conteúdo festivo?

O mesmo encontrado pelo Mixto Quente. Na medida certa e muito bem disposto no layout deste fantástico Portal cearense.

Para aqueles que querem conhecer um pouco mais da Bahia Gay, quais as suas principais dica?

Praia dos artistas na Boca do Rio, Os bares do Beco no Garcia e a Carlos Gomes a noite (decadente mas ainda com surpresas) o Yes Club da veterana Dion. Pelourinho no começo da noite e antes da balada. O Porto da Barra sempre e no sofá da Hebe (murada) e ida ao spa do “Café” para conhecer o staff de massagistas nativos. E na hora do relax, a Olympus com Yto é sensacional…..

Bahia… Carnaval ou fora de temporada? Porque?

A Bahia sempre. De dezembro a fevereiro é uma festa atrás da outra. Mas o carnaval é insuperável. Do Campo Grande pra cima quem quer se divertir com a gente da terra e sentir a Bahia real e do Campo Grande pra baixo a Bahia da midia dos camarotes, dos turistas, gringos, bibas fashion e da modernidade. Você escolhe. Cada um sabe a dor e a delicia de um carnaval.

Conte para o Mixto Quente o que é que o baiano tem?

A mistura de raça que fez muito bem. O baiano adora se mostrar. Se faz mas não é difícil. É uma gente de muito sorriso e que fala alto. O meu Pingo é um típico nativo, recomendo um similar pra todo mundo. A Roma Negra tem sabor e quem prova baiano pede bis.

 

Ping Pong com Marccelus Bragg

Um lugar ?

Barcelona

Um cheiro ?

De terra molhada quando chove

Acarajé ?

Iguaria dos deuses, incomparável!

marccelusphotos000573dfHomem ?

Meu Pingo que gosta de mim e torna a minha existência mais feliz

Arco Íris ?

Sim, a diversidade é tudo. Ser homossexual é uma honra!

Divas ?

Narcisa Tamborideguy, Martha Suplicy e Ângela Ro Ro.

Sonho ?

Me aposentar e morar na Espanha…não falta muito.

Beijo molhado ?

Muitos e generosos.

Fortaleza-CE ?

Lembro do Alan Gomes, do GRAB anos 80, da Praia do Futuro, vai ficar melhor com a Luisiane. Agora tem o Mixto Quente a janela pro mundo. “No Ceará tem disso sim”

Na sala do dentista ?

Revista de fofoca na mão, imaginando o pacote do dentista e morrendo de medo de injeção

Na cabine do piloto ?

O piloto é claro….

Marccelus por Marccelus ?

Um coroa safado e feliz, tranqüilo, orgulhoso da sua homossexualidade e que não gosta de braços cruzados diante de injustiças

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>