Brilho no Fantoches – O Gala Gay da Bahia

Brilho no Fantoches – O gala gay da Bahia 19ª edição do Baile Gay do Fantoches.

fantochesmott035Tendo a produção e a apresentação do empresário, homem de televisão e costureiro Di Paula, aconteceu na última sexta-feira de Carnaval a 19ª edição do Baile Gay do Fantoches. Pode até ter outro nome, mas seguramente o mais popular e de domínio público mesmo é Baile Gay do Fantoches.

Neste espaço democrático encontramos nada mais nada menos que a estrela internacional “Divina Valéria” do Moulin Rouge de Paris, que foi a Rainha do Baile do ano passado e que este ano passou sua coroa à nossa fenomenal Bagagerie Spielberg a “Baga baiana” dona do slogan “Meus aplausos por favor que não tô morta”. Mais gente famosa? Claro, vi a nossa cigarra e sempre fantástica amiga dos gays Mirian Tereza, vozeirão pra ninguém botar defeito. fantochesmott015Também brilharam na festa do Fantoches as beldades, realmente mulheres: as princesas e a rainha do Carnaval de Salvador. Sem falar que sua majestade o Rei Momo 2004, Alexandro, peso pesado da folia fez bonito na passarela. Animação não faltou.

O jornalista Aléxis Augustus marcou presença. David Aranha , arroz de festa de eventos gays se fez presente. Os artistas plásticos Cezar Romero e Ernesto Simões foram conferir o colorido da festa. Militantes históricos pelos direitos humanos dos homossexuais como o antropólogo

fantochesmott002

Luis Mott e seu partner Marcelo Cerqueira eram os que mais diziam: viver e não ter a vergonha de ser feliz. Mas não nos esqueçamos das drags, tantas, tão lindas e com roupas tão originais. Só por elas vale à pena qualquer espetáculo.
Transformistas, centenas delas, faziam um show à parte. Sob a batuta do maestro as marchinhas antigas dos saudosos carnavais estavam levando ao êxtase a massa delirante. Noite linda, sem chuva e com tantos espaços aconchegantes no Clube Fantoches, só mesmo a falta de sorte poderia tornar alguém infeliz neste baile.

fantochesmott000

Não faltou gente bonita, muitos turistas, música agradável, fantasias pau a pau com o Gala Gay do Rio, preços módicos das comidas e bebidas, organização impecável, liberdade de expressão e muito glamour.
Premiações para a originalidade, e o luxo dos foliões foram os destaques da festa. A “Maria Bonita” bateu o record de autenticidade. Tomara que este Baile Gay do Fantoches não morra jamais. Haverá dos céus a boa notícia: um sucessor ou a vida eterna ao Di Paula…este baile é tudoooooooo de bom! Di Paula sabe que o show deve continuar. Misturar esta é a fórmula do bem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>